10 janeiro, 2012

De repente... 3!

Antes de ter Leah eu costumava cuidar de crianças. Fazia daycare, que é um pouquinho diferente de ser babá já que no daycare as crianças vem para minha casa e eu cuido delas do meu jeito. Cuidei diariamente de um casal de primos durante um ano e outras tantas que apareciam vez ou outra. Esse foi meu trabalho até engravidar de Leah e decidir me dedicar exclusivamente a ela.

Daí que outro dia o marido me liga do trabalho, uma das bancárias não podia ir trabalhar porque a pessoa que cuidava das filhas dela estava doente e ela não tinha com quem deixar as crianças. Ele queria saber se eu poderia quebrar esse galho, tava um dia cheio no banco e ele precisava dela lá. Tudo bem. Pouco tempo depois elas chegaram, Kaelynn, de 1 ano (3 meses mais nova que Leah) e Maddy, de 2 anos. A primeira metade do dia com as 3 foi muito tranquila. Eu pude preparar o almoço tranquilamente enquanto Leah brincava com a mais velha e a caçula tirava uma soneca. Como foi bom! Na maioria das vezes Leah fica chorando agarrada às minhas pernas enquanto estou na cozinha, um estresse só. Quando Kaelynn acordou, Leah foi dormir. Tava tão moleza que quando Alex me contou que a mãe das meninas estava procurando outro daycare, eu decidi voltar a fazer. Mas foi Leah acordar e acabar todo aquele sossego e moleza que estava sendo até então. Leah brincava junto com a mais velha, mas não queria que a caçula tocasse em nada. Qualquer brinquedo que Kaelynn pegasse, Leah chorava, gritava "Nhão" e corria pra tomar o brinquedo dela. E as duas choravam juntas. Foi muito choro e tentativas em vão de fazer elas se entenderem. Respirei aliviada quando lembrei que tinha inscrito Leah para algumas aulas comunitárias e aí não daria para fazer daycare, já que eu tenho que levar e estar com ela nas aulas.

Mas... dias depois a pessoa que cuidava das meninas decidiu parar, sem aviso prévio jogou as meninas ao vento. A mãe ficou louquinha da vida porque não achava outro daycare e me disse que  se eu quisesse, não precisaria cuidar delas nos dias das aulas de Leah. Pensei, botei na balança vantagens e desvantagens e... topei! Não sou louca, sou otimista! Penso que essa será uma ótima oportunidade para organizar melhor e ser mais eficiente com meus deveres domésticos, amadurecer, trabalhar a paciência e a cada dia chegar mais perto de ser a mãe que quero ser para os meus filhos, e claro, uma maneira muito conveniente de ganhar um dinheiro extra. Acredito que com  o tempo Leah vai acabar com essa implicância com a colega. Aceitei o desafio porque o pai das meninas só trabalha meio período, então eu só cuido delas por meio período e os dias de aula de Leah serão como folgas, em algumas semanas terei 3 dias de folga, oh que beleza! Também não pretendo fazer isso por muito tempo.

Depois volto para contar como tenho sobrevivido está sendo minha nova aventura. Da uma olhada nas ferinhas:


9 comentários :

  1. Gente, que coragem! Tem dias que eu me vejo doida com a Ana Luiza-furacãozinho, não consigo nem me imaginar rodeada de três bebês quase da mesma idade...
    Coisa de mulher-maravilha isso!
    Conta a verdade, você tem super poderes, né amiga??
    Muita boa sorte nessa sua aventura! Hehehe
    Beijinhos
    Paty


    ps. Depois você me ensina ser tão eficiente assim??

    ResponderExcluir
  2. Amiga, pronto. Virei tua fã de vez, amanhã eu saio com uma camisa com seu nome estampado! hahahaha

    Ó, eu sei que é complicado, as vezes eu faço um daycare pra minha cunhada tbm (que nome bonito né? Dá um glamur no negócio! E acho que vou começar a cobrar tbm!hahahaha), meu sobrinho tem um ano e sete meses, o Enry tem três e é dureza viu. Tem hora que peço socorro pro maridão! hehehehe
    Imagina 3?!

    Boa sorte amiga! E muita paciencia com essas lindonas!

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Ah q legal amiga!
    Parabens!! elas sao lindas neh?
    Leah nao esta acostumada com outras crianças o tempo todo, agors tendo q dividir a mamis com mais duas, e natural q ela estranhe um pouco, e como è esperta neh? sabe bem q a pequenina, precisa mais de vc..hehe.
    Logo logo elas se tornam amigas.

    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Também sou dessas que te acham corajosa!!!
    Não dou conta disso não...rsrs

    Mas parabéns pela decisão...se você acha que vai ser bom, será importante, vai te ajudar..."sijoga" na criançada...

    boa sorte com a turminha e volte mesmo para contar....

    bjão

    ResponderExcluir
  5. Uau! Realmente você é corajosa :-) Sabe que antes de ter minha segunda filha eu não faria isso NUNCA!! Agora que já tenho duas, acho que tenho mais paciência e de repente até encararia um trabalho desses. Mas antes disso no way!

    Beijo,
    Karen
    http://multiplicado-por-dois.blogspot.com/2012/01/

    ResponderExcluir
  6. Que tropinha mais linda Dayane,confesso que eu ficaria mais louca ainda kkkkkk.
    Más vai ser bom tanto pela graninha extra que irá entrar quanto pela socialização que Leah terá com as amiguinhas.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Que maravilha! Acho super possível e bacana esse trabalho. Com certeza sua filha está estranhando tudo isso, mas logo será divertido para ela também.
    Amigas para brincarem junto!
    E para você é ótimo! Além de ganhar uma grana, tem todo um desafio.
    Boa sorte e depois conta mais para nós.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Dayane, que legal! Tomara que de tudo certo. Com o tempo a Leah vai adorar. Aguardo os resultados!
    Bjos.
    Manoel.

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Você vai tirar de letra! Depois conte tudo aqui, viu?! Boa sorte! rs...
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir