12 outubro, 2012

Pensamentos sobre desfralde

Meu primeiro pensamento sobre desfralde foi: não tenho pressa. Nunca me agradou a idéia de ficar limpando xixi e cocô no chão da casa. Na minha idealização Leah mostraria interesse e usaria o penico por conta própria. Eu não a deixaria sem fraldas, mudaria pra pull-ups pra facilitar na hora de se despir e assim evitaria acidentes pela casa. Na verdade acho até que isso seria possível a toda criança se as déssemos tempo para tal. Acredito que o processo de desfralde é como qualquer outro marco de desenvolvimento. Sentar, engatinhar, andar... Nós pais queremos ver o filho fazendo o quanto antes aquilo que irão naturalmente fazer em seu próprio tempo. Acontece que o que a sociedade considera média pra sair das fraldas está muito abaixo do que seria o tempo natural da criança. Tão logo uma criança aprende a falar xixi e cocô é considerada pronta pra desfraldar. A Laura Gutman, no livro Maternidade e o Encontro com a Própria Sombra, fala muito bem sobre isso no capítulo que a Cris postou aqui.

Existe por aí milhares de métodos pra tirar as fraldas da criançada. Já vi até método pra desfraldar criança de 18 meses em um dia. Desses métodos vou pegando idéias boas que posso utilizar e outras que com certeza não quero fazer. Sou a única que não gosta da idéia de dar uma recompensa (doce, pior ainda) toda vez que ela usar o penico?; E de encher a criança de suco nos dias de treinamento pra ela fazer bastante xixi?; De simplesmente tirar a fralda e deixar a cria de calcinha o dia todo, fazendo todas as necessidades nas calças pra perceber o momento de usar o penico?; Nem de penico itinerante, que vai pra todo canto da casa?

Lá no começo do ano, enquanto cuidava de uma menina de dois anos, tirei do armário um redutor de assento que tinha desde que cuidava de outra criança antes de Leah nascer. Foi quando Leah aprendeu, sem querer, pra quê aquilo servia, ela tinha 17 meses. E depois que deixei de cuidar da menina, o redutor continuou no banheiro por vários meses porque Leah sempre pedia pra fazer xixi ou cocô nele. Mas pra ela era só uma brincadeira, nunca fazia nada. Acabei guardando o redutor porque eu não queria negar quando Leah pedisse pra usar, e ela pedia muito só pra brincar, então eu sempre tirava a fralda, a sentava lá e esperava o tempo que fosse até ela dizer que tinha acabado. E como as vezes eu não dava pra interromper alguma coisa pra botar ela no vaso de brincadeirinha, o redutor voltou pro armário. Ela sabe muito bem pra quê serve o vaso sanitário. Ontem mesmo, depois de já ter feito cocô na fralda, ela foi pro banheiro, levantou a tampa do vaso e disse que queria fazer cocô alí. Se ela ao menos pedisse antes de fazer o serviço...

É natural que com a chegada de mais um bebê eu queira que ela esteja o mais independente possível. Mas quem disse que saber usar o penico é ser independente? Eu ainda irei precisar limpá-la, jogar os dejetos fora e higienizar o penico. Vamos combinar, trocar fralda é bem mais fácil! Também penso muito em como será quando estivermos fora de casa depois que ela estiver desfralda. Só de pensar em levar ela nos banheiros públicos me da vontade de nunca tirar as fraldas dela! hehehe

Vou sim começar o desfralde, mas o que considero o começo do processo não quer dizer já tirar as fraldas e esperar que ela faça os serviços no penico. O que quero começar agora é aumentar o contato e o entendimento dela com o assunto. Ela conhece bem o vaso sanitário, mas não é ele que ela já vai usar. Seria bem mais prático se ela usasse o redutor de assento e fizesse as necessidades já no vaso, assim eu não precisaria limpar penico, mas ela precisa poder usar sozinha e eu já testei, mesmo botando um batente pra ela subir, ela ainda não conseguiria sentar no vaso sozinha. Então preciso mesmo providenciar um troninho. Vou pegar livros e videos sobre potty training na biblioteca e comprar o penico pra que ela se familiarize com tudo. Quero explicar pra quê serve o penico, mas não vou cobrar, nem esperar que ela já o use. A idéia é incentivar pra que ela se interesse em usar. 

9 comentários :

  1. Vc não é a única a pensar assim não viu! Tbm estou com esses mesmos pensamento... cada criança no seu tempo ;)

    Por aqui o penico ela ganhou faz um tempinho, ele fica la no banheiro, mas até o momento Lavinia não tem interesse nenhum em fazer suas necessidades ali ahahahha

    ResponderExcluir
  2. Já eu tenho outra opinião :)
    Para mim a criança tem que sentir que existe a necessidade de usar o banheiro. Se ela sempre usar fralda isso vai fazê-la acomudar-se porque ir ao banheiro se tem fralda e a seguir a mãe limpa tudo??
    Temos sim que esperar o momento em que fisicamente a criança consegue controlar o seu corpo, mas depois temos que insentivar senão irá demorar muito mais não porque a criança não consegue mas sim porque está habituada a uma situação desde que nasceu... As fraldas fazem parte do seu corpo ela nunca esteve sem elas.
    Se você pensar que as fraldas são bem recentes no mundo e que existe muitos povos que nem as usam... Sem falar no quanto elas poluiem.
    As fraldas são para mim e o meu estilo de vida super necessárias mas temos sim que por volta dos 2anos altura estar atentas aos sinais e indo fazendo tentativas calmamente e sem brigas até que a criança sinta essa necessidade de deixar para trás uma fralda que quase nasceu com ela.
    Esta é a minha opinião :)
    Bom fim de semana

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa colocação Sofia. Concordo que podemos e temos o dever de incentivar nossos filhos em qualquer fase do desenvolvimento. Mas quanto a criança se acomodar com as fraldas já penso diferente. É muito do adulto atribuir adjetivos negativos pras crianças. Quando quer colo é mimado, quando expressa suas vontades é birrento e por aí vai. É o que quero dizer em apressar um evento natural. A criança naturalmente vai sentir a necessidade de usar o banheiro, claro que ela precisa antes conhecer onde e como deve fazer as necessidades. Não acredito que elas fiquem acomodadas, com o tempo e maturidade elas percebem que usar o penico/vaso é mais um passo pro seu crescimento. E elas querem crescer, é a natureza delas, é inevitável, elas simplesmente crescem.

      Excluir
    2. Sim Dayane, tens toda a razão, tanto que todas elas mais cedo ou mais tarde, com ou sem incentivo dos pais acabam por desfraldar.
      Mas acredito no nosso papel como pais de incentivar, acompanhar e conduzir para o desfralde e não deixar simplesmente que a criança siga nesse processo e decida completamente sozinha quando está na hora de o fazer. A criança amadurece fisicamente sem a nossa ajuda e chega a uma altura que consegue controlar o xixi mas na sua cabeça ela não se dá conta disso e é aí que nós temos que estar atentos e dar a orientação necessária para que a sua maturidade fisica não se distancie muito da sua maturidade mental.
      Com a tua resposta acho que entendi que no fundo não temos opiniões assim tão diferentes :)
      Deixemos os nossos pequenos amadurecer mas não nos podemos esquecer do nosso papel de orientadores e apoiantes desse mesmo processo :)

      Excluir
    3. Não pensamos muito diferente mesmo, concordo com o que você disse. Só escrevi alguns pensamentos nesse post, mas estou ainda procurando minha direção. Só sei que quero fazer com tranquilidade, sem pressão e respeitando o tempo dela, mas concordo que precisamos guiar nossos filhos. Comprei o penico pra Leah mas não estou ainda tentando faze-la usar. Ela adora e toda vez que vê o penico ela tira a roupa pra "usar", mas percebi que ela não tem controle nenhum das necessidades. Por enquanto a deixo ficar a vontade e se familiarizar com o penico, mas sei que preciso ajuda-la a controlar e reconhecer o momento de ir pro penico, vou com calma, dando tempo pra que ela amadureça essa área, fisica e mentalmente.

      Excluir
  3. Dayane, putz! Você está dando aulas de desfralde. Parabéns!
    Um abraço prá vocês
    Manoel

    ResponderExcluir
  4. Oi, Dayane, eu tb não recompenso com doces, acho absurdo.
    O desfralde (não gosto dessa palavra tb hihihi) por aqui nem começou, estou bem tranquila, primeiro amadurecendo eu mesma em relação a isso e pegando o maior número de informação e experiência alheia.
    Eu era bem preocupada com a questão de não usar fralda e precisar de banheiro em lugares públicos, pois saímos demais.
    Então umas duas semanas trás vi uma amiga colocando fralda no filho de 3 anos e meio e ele fazer coco e ela tirar a fralda na mesma hora e limpar ele, estávamos num parque. Ela disse que ele já sabe o procedimento qnd não tem banheiro bom por perto, achei uma ótima idéia.
    Por enquanto temos muitas idéias e um redutor com escadinha que ainda nem apresentamos para Alice, vamos com calma como vcs,
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Day, também estou pensando muito sobre o desfralde, como você, acho que cada criança tem o seu tempo, e acho que deve ser bem natural essa mudança de fase para eles. Por aqui o Nino tem tirado a fralda e a calça e pedido para ir ao banheiro, por outro lado faz "altos" xixis pela casa ( e com gosto!!!! hahaha) . Estou fazendo aos poucos , e acredito que com naturalidade vai dar certo!! Bjocassssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Que cantinho mais fofo amei, vou voltar sempre
    Bjinhus
    www.gustavoegaby.blogspot.com.br

    ResponderExcluir