30 julho, 2013

Pela janela

Levei um tempo pra aceitar que Leah não é mais uma toddler. Minha menina avançou pra categoria de criança. Criança pequena ainda, pra minha alegria. Mas não por muito tempo, eu sei. Agora aos 3 anos parece que um mundo de oportunidades se abriu pra ela. São tantas atividades, dança, esportes, classes que começam a partir de 3 anos. Se eu tivesse como pagar a inscreveria em várias. Não pela obrigação de se fazer atividades extras, mas pela diversão de se aprender uma atividade nova. Se dinheiro tivesse, até a colocaria na pré-escola. Não por achar que ela precisa estudar, mas por saber como ela gosta de estar entre outras crianças. Seguimos com a ginastica. Depois do aniversario ela avançou de turma e agora não precisa mais que eu a acompanhe durante as aulas. 

Comigo nas aulas, Leah não fazia muito bem o alongamento e nos circuitos ela sempre tava correndo pra fazer os obstáculos errados. Ou corria pra pular na piscina com blocos de espuma nos momentos em que não devia. Eu precisava guiá-la já que ela não prestava atenção na demonstração da treinadora. Ficava pensando em como seria, se iria dar certo sem mim. Agora posso dizer: ela faz a aula bem melhor sozinha.

Eu acompanho tudo por uma janela de vidro. Leah faz o alongamento direitinho. No circuito de equilíbrio são 6 barras e a treinadora sempre mostra antes como fazer cada uma (de costas, na pontinha dos pés, de lado, etc). Muitas vezes eu mesma esquecia a sequencia. Mas Leah sempre lembra o que mostra que prestou atenção a demonstração. No primeiro dia sozinha ela quis fazer uma barra de sustentação do jeito dela e nao gostou quando a treinadora veio corrigi-la. Ficou emburrada num canto e nao fez mais nada até o circuito seguinte. Quando termina a aula ela vem correndo pra mim, feliz e orgulhasa gritando: "I did  it all by myself!!". 


18 julho, 2013

Comemoração dos 3 anos de Leah

O aniversário de Leah é no dia 2, e dia 4 de julho é o dia da independência dos EUA. Esse ano decidimos comemorar o aniversário dela no feriado. Agora que entende um pouquinho melhor, desde o aniversário do pai, um mês antes, que ela perguntava e falava do birthday dela. Primeiro pensei em não dizer nada até o dia 4 pra que não ficasse confusa, mas já que ela falava tanto nisso eu quis fazer mais causo e de última hora saí pra comprar balões e cupcakes. 

No dia 2 ela acordou com o quarto cheio de balões, expliquei que era o aniversário dela, que havia finalmente chegado. Ela ficou toda feliz. Pela manhã fomos ao parque com alguns amigos e ela perguntava se o birthday dela tava no parque (ela havia ido para o aniversário de uma amiguinha no parque e devia estar esperando o mesmo pra ela, uma festinha no parque). Quando acordou da soneca eu falei "Happy birthday Leah!" ela respondeu: "Já passou meu birthday!" hahaha Depois do jantar peguei os cupcakes, catamos e ela assoprou a velinha. Quando viu os cupcakes ela falou: "You're really awesome mamãe! (Você é demais, mamãe!)" Crianças são tão simples, Leah achou o máximo e estava feliz só com uns balões e uns cupcakes.

O 4 de julho é celebrado com churrasco e queima de fogos de artifício ao escurecer. Por churrasco americano entenda hambúrguer e salsicha. Os gaúchos precisam ensinar esse povo o que é um churrasco de verdade! Sempre passamos o feriado na casa dos meus sogros ou na dessa família amiga que sempre passamos os feriados juntos, os Brewers. Eles tem 6 filhos. Isso mesmo,  6 crianças de 0 a 11 anos. E vocês aí no Brasil acham 3 filhos muito hein? Esse ano também contamos com a presença de um casal de tios e um priminho. Ou seja, a festa já estava feita, não precisava convidar mais ninguém. A idéia era justamente encaixar o aniversário na comemoração do 4 de julho. Fiquei só de arrumar a mesa do bolo com algumas sobremesas e fazer uma decoração simples pra dar o clima de festinha, daí usei o tema do feriado - vermelho, azul e branco. Fiz um banner, comprei uns pompons e leques pra decoração. De comida decidi fazer o bolo (claro!), cookies com cobertura e decorado com umas pedrinhas que explodem na boca, gelatina vermelha e azul, frutas: melancia em formato de estrela e blueberries, e um triffle, que é uma sobremesa com bolo, creme e frutas, uma diliça. Tudo bem fácil de fazer porque quando se trata de cozinha eu sou um zero à esquerda e o fato de eu fazer o bolo é coisa assim, pra ficar registrado em livros históricos.

Se tem um hábito que eu preciso perder é o de fazer tudo de última hora. Na véspera do aniversário eu penso: vou esperar Alex chegar do trabalho pra ficar com as meninas e daí eu saio pra comprar os ingredientes das coisas, dou uma adiantada antes de dormir, termino tudo de manhã, vou cedo pra casa da sogra decorar. Tudo fácil, faço rapidinho. Ahan Cláudia, senta lá! Tô muito tranquila fazendo compras quando o marido liga desesperado porque Kylie estava se acabando de chorar por uma hora e não parava por nada. Volto pra casa, boto as meninas pra dormirem, saio de novo. Tava tudo acabando nos supermercados, tive que ir em 3 lojas pra encontrar todos os ingredientes que precisava. Já passava de 10 da noite quando comecei a fazer o bolo. Era dois bolos feitos com a mesma panela, ou seja, só fui terminar lá pras uma da manhã (de cozinhar, decorar só no dia seguinte).

Ah o bolo. Eu vi no pinterest esse bolo lindo em formato de 3 e coberto com m&ms. Fácil de fazer, esse até eu consigo, pensei. A sogra me deu uma receita fácil de bolo de chocolate, alguns semanas antes fiz um teste e deu tudo certo. Mas o bolo pra valer quando desenformei o primeiro ficou toda a parte de cima do bolo no fundo da panela. Tudo bem, ainda não tava sem jeito. No dia seguinte quando fui decorar, virei o bolo quebrado de cabeça pra baixo, cobri os lados com a cobertura, nem dava pra ver o defeito, só não ia ser muito bonito quando cortasse. Eis que quando estávamos quase terminando de cobrir com os m&ms, o bolo que havia desenformado direitinho, por algum motivo, razão ou circunstância, partiu-se em três pedaços. E não teve cobertura que desse jeito, as crateras só foram aumentando.

bolo arruinado
Ah mas eu sou brasileira e não desisto nunca. Ainda bem que ainda era de manhã e a festinha só seria depois do jantar. Marido teve que correr no supermercado pra pegar mais óleo pra que eu fizesse outro bolo, tudo de novo. Depois ele foi com Leah pra casa da minha sogra pendurar a decoração e eu fiquei fazendo o bolo e tudo mais e cuidando de Kylie ao mesmo tempo. Tinha que parar pra dar de mamar/ botar pra dormir. Parecia pouca coisa, mas deu um trabalho danado e demorou muito pra fazer tudo sozinha com um forno só. Deixo aqui todo meu respeito às mães que fazem festas super elaboradas pros filhos, é muito trabalho. Mas antes das 6 estava tudo pronto e todo mundo banhado e penteado. Minha sogra arrumou a diversão da meninada. Teve máquina de bolha de sabão (que Leah AMOU), guerra de balão de água e guerra com aqueles spray de carnaval que não sei como chama, além dos fogos. O resultado foi esse aqui:

15 julho, 2013

4 meses de Kylie


QUATRO meses gente! (4 meses e 2 dias, que eu to atrasada com o post, abafa). Acho que só não estou mais aflita porque Kylie ta uma coisa tão gostosa! heuaheuahueah Eu sei que eu falo isso todo mês, mas fazer o que se a cada dia é fica ainda mais gostosa? Sério mesmo, ela descobriu os pés, vive com as pernas pra cima segurando os pezinhos. Agora me diz se tem coisa mais fofa que bebê segurando os pés? Esse mês ela também aprendeu a rolar das costas pra barriga. Agora rola nas duas direções e já consegue ir longe só rolando. Acho a coisa mais fofa quando boto ela deitadinha nas costas no chão pra fazer alguma coisa e quando volto ela ta com o bumbum pra cima. Ou quando a deito dormindo no berço de bruços e quando acorda ela ta deitada nas costas brincando com os pés. Adoro quando estou segurando ela no colo e ela mete a mão na minha cara, fica apertando meu nariz. Ela tem uma mãozinha de gancho e agarra forte qualquer coisa que chegue perto, inclusive meu cabelo e aposto que daria pra fazer uma peruca com os cabelos que já arrancou da irmã. Basta botar um paninho no rosto que ela segura, esfrega nos olhos e dorme no instante. Segue dormindo no berço e na cama semi-compartilhada (vem pra cama comigo quando acorda na madrugada e lá fica até o amanhecer). Não vivo de olho no relógio marcando horários, mas ela tira umas 3 ou 4 sonecas por dia e entre 7:00 - 7:30 pm já ta pronta pro sono da noite. Segue só na base do leitinho da mamãe, mas existe a possibilidade que ela tenha provado suco de laranja. Só cheguei em tempo de ver Leah tirando canudo da boca de Kylie e ela lambendo os lábios.  Mas Leah aprendeu bem a única coisa que pode botar na boca de Kylie e nesse final semana quando a avó perguntou Leah o que Kylie come, ela rapidamente respondeu: Peitos! 

02 julho, 2013

3 anos de Leah


É hoje, é hoje! O birthday que Leah tanto esperava!

Já se foram 3 anos desde aquele dia lindo de verão em que recebi nos braços a filha que tanto sonhei. Tô assim abobalhada em como ela cresceu e mudou no último ano. A cada dia ela nos mostra como está crescida com suas atitudes, brincadeiras e conversas, sempre nos surpreendendo com uma fala nova. Minha menina é uma criança linda e amorosa, esperta, cheia de energia. Temperamental e teimosa também. Sociável, faz amizade onde chega, com crianças de todas as idades. É uma super irmã, ama Kylie demais até, apresenta orgulhosa a baby sister pra todo mundo. 

Esse é apenas o começo da nossa caminhada juntas. 3 anos é pouco perto de tudo que ainda vamos passar, e quero sempre estar a seu lado acompanhando de perto cada detalhe de seu crescimento. Não tenho palavras pra explicar como amo, como quero bem. Minha felicidade é o sorriso e o brilho no olhar dela. 

Feliz Aniversário Leah!!! Mamãe te ama sem limites!!!