30 julho, 2013

Pela janela

Levei um tempo pra aceitar que Leah não é mais uma toddler. Minha menina avançou pra categoria de criança. Criança pequena ainda, pra minha alegria. Mas não por muito tempo, eu sei. Agora aos 3 anos parece que um mundo de oportunidades se abriu pra ela. São tantas atividades, dança, esportes, classes que começam a partir de 3 anos. Se eu tivesse como pagar a inscreveria em várias. Não pela obrigação de se fazer atividades extras, mas pela diversão de se aprender uma atividade nova. Se dinheiro tivesse, até a colocaria na pré-escola. Não por achar que ela precisa estudar, mas por saber como ela gosta de estar entre outras crianças. Seguimos com a ginastica. Depois do aniversario ela avançou de turma e agora não precisa mais que eu a acompanhe durante as aulas. 

Comigo nas aulas, Leah não fazia muito bem o alongamento e nos circuitos ela sempre tava correndo pra fazer os obstáculos errados. Ou corria pra pular na piscina com blocos de espuma nos momentos em que não devia. Eu precisava guiá-la já que ela não prestava atenção na demonstração da treinadora. Ficava pensando em como seria, se iria dar certo sem mim. Agora posso dizer: ela faz a aula bem melhor sozinha.

Eu acompanho tudo por uma janela de vidro. Leah faz o alongamento direitinho. No circuito de equilíbrio são 6 barras e a treinadora sempre mostra antes como fazer cada uma (de costas, na pontinha dos pés, de lado, etc). Muitas vezes eu mesma esquecia a sequencia. Mas Leah sempre lembra o que mostra que prestou atenção a demonstração. No primeiro dia sozinha ela quis fazer uma barra de sustentação do jeito dela e nao gostou quando a treinadora veio corrigi-la. Ficou emburrada num canto e nao fez mais nada até o circuito seguinte. Quando termina a aula ela vem correndo pra mim, feliz e orgulhasa gritando: "I did  it all by myself!!". 


4 comentários :

  1. Oi Dayane! O bom é que elas, as filhas, nos fazem crescer também. Laura já entra no balé sozinha e eu fico na recepção esperando. "Ordens" da professora! rs Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Renata, mesmo sem a gente querer. Beijos

      Excluir
  2. Que menina mais esforçada! Lindo de se ver Dayane. Eu ainda acompanho a Beatriz na aula de ginástica, porque se chama "ginástica da família" e os exercícios propostos sao para fazer entre pais e filhos. Isso até os seis anos. Mas eu já penso em matriculá-la na ginástica artística e nessa ela iria sozinha. Seu relato foi mais um incentivo. Beijos e parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana essa gisnástica em família, Cíntia. Tenho certeza que a Bia iria se sair muito bem na artística também. Beijão

      Excluir