20 agosto, 2013

Ah eu adoro AMAmentar você

Na semana mundial de aleitamento materno fiz um post brincadeirinha e achei que fiquei devendo um post mais "sério". O ministério da saúde pode não fazer campanhas muito realísticas, mas faz sim muitas campanhas pela amamentação. Cresci sabendo que até os 6 meses o bebê não precisa de nada além do leite materno e nunca pensei em alimentar meus bebês de outra forma. Agora com a  segunda filha as mamadas são mais agitadas, com Leah brincando por perto, pedindo atenção, fazendo barulho, às vezes assustando Kylie, outras vezes em cima de mim, distraindo, atrapalhando mesmo. Mas geralmente Kylie mama uma vez enquanto Leah dorme a soneca da tarde. Com a casa calma e silenciosa ela mama sem pressa. Quando termina de mamar um peito eu brinco um pouco, faço cócegas, cheiro, beijo, aperto. Ela me lambe o rosto. Ficamos feito gatinhas se enroscando uma na outra. Depois ela mama o outro peito e quando está satisfeita ainda fica um pouco mais brincando. Me olha e solta um sorriso sem vergonha e finge que vai mamar mais. É uma delícia. É o nosso momento, só nosso, de conexão, de amor, de carinho, de proteção. Às vezes quando Kylie mama me da esse sentimento gostoso de proteção, como se enquanto ela esta ali, nada de mal pode acontecer a ela. À noite é também outro momento em que recompensamos a agitação do dia. Quando ela vem pra minha cama e fica ali aconchegada no seio. É muito prazer ser o conforto dela. Porque pra mim, tão importante quanto a nutrição é esse vínculo tão forte que a amamentação proporciona.

Daqui algumas semanas Kylie completa 6 meses de amamentação exclusiva. De muito leite e muito amor. 

2 comentários :

  1. Dayane! Dá para sentir esse amor através das suas doces palavras. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Renata. É muito amor mesmo! =D

      Excluir