30 agosto, 2013

Continue a nadar, continue a nadar...

Esse blog está praticamente abandonado e a culpa é do verão. Estamos tentando aproveitar o máximo.  Nesse verão eu queria ter ido à piscina pelo menos uma vez por semana. Mas acabei usando Kylie como desculpa pra não me aventurar. Fomos uma vezinha quando marido pode ir junto. Quando percebi que eu conseguia sim dar conta de ir com as duas sozinhas foi um pouco tarde. As piscinas aqui geralmente abrem no Memorial Day (última segunda-feria de maio) e fecham no Labor Day (primeira segunda-feira de setembro). Com isso em mente, fiz uma meta para a última semana de agosto: ir todos os dias pra piscina. Tal foi minha decepção quando segunda-feira eu cheguei carregada com as crianças e toda a tralha somente pra descobrir que as piscinas locais já estavam fechadas. Fiquei tão, mas tão frustada. Fazia 33˚ com alta humidade. Ninguém aguentava nem ir ao parque naquela quentura e não tinha uma piscina pra ir. Perdemos a segunda-feira, mas vi que numa cidade vizinha a piscina ainda estava aberta. Não era 20 minutos de "viagem" que ia atrapalhar minha meta. Quando digo 20 minutos vocês pensam que eu to falando de um bairro vizinho, mas eu to falando de 20 minutos direto em estrada boa a 100 km/h. Então, tem sim uma distância(zinha), mas é rápido pra chegar. O horário da piscina aberto ao público é somente das 13:00 às 16:00 horas. Uma merreca, mesmo assim batemos nosso cartão lá na terça, quarta e quinta-feira. Eu ja tava lá quando eles abriam as portas pra correr e pegar meu lugar numa sombrinha. 


A área das crianças tem uma parte mais funda no meio. Fundo demais pra Leah. No primeiro dia eu fiquei olhando enquanto ela tentava passar nessa parte. A água foi ficando alta, quando ela tentava voltar, uma "onda" lavou a cara dela. Quando ela tava prestes a se desesperar eu a puxei de lá. Pronto. Ela soube rapidinho seu limite, sabia exatamente até onde podia ir e eu não precisa mais me preocupar, podia deixar ela brincando a vontade sem precisar ficar em cima dela o tempo todo. O que é  importante quando se tem também uma bebê a tira a colo. No segundo dia encontramos uma amiga lá e ela falou: "Eu tava curiosa pra saber como você ia dar conta das duas". Acho que só deu certo pra mim por eu ser tranquilona. Eu não fico no pé de Leah, preocupada que ela vá se afogar ou se perder. Quando Kylie está acordada eu fico com as duas na água o tempo todo, mas quando ela precisa mamar eu aviso a Leah, que sabe bem onde estamos e vou amamentar/botar Kylie pra dormir. Sempre de olho em Leah na água. Quando Kylie dorme eu boto ela no carrinho e vou ficar com Leah na água, dessa vez sempre de olho no carrinho. E fico indo de tempo em tempo confirmar que ela continua dormindo. Leah se diverte horrores. Ela que ultimamente chorava na hora de lavar o cabelo porque não gostava de jogar água na cabeça, logo se acostumou a levar jogadas de água na cara. Ela até abaixa a cabeça na água e não chora mais pra lavar o cabelo! Yay! Kylie também adora a piscina, fica feliz da vida, rindo o tempo todo, batendo as mãozinhas na água, uma graça. 





Ainda temos sábado e segunda-feira de piscina. Hoje, sexta-feira, trocamos a piscina pela "praia". Volto pra contar no próximo post. 

PS: A piscina tem vários salva-vidas de plantão e eles não permitem o uso de bóias. É, eu também não sei em que mundo eles acham que uma criança sem bóia ta mais segura que eu criança com bóia. Lógica, a gente não se vê por aqui. 

2 comentários :

  1. Oi Dayane! Água aqui faz sucesso nas brincadeiras, todas que envolvem água fazem sucesso! As fotos das meninas estão lindas! Se divertindo pra valer!! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Aqui também Renata, até eu adoro uma brincadeira com água! Obrigada por sempre passar por aqui, parece que você é a única restante... hehe Beijos!

    ResponderExcluir