18 setembro, 2014

Um ano e meio

Kylie completou seus 18 meses. Por mais que eu quisesse que essas crianças fossem bebezinhos por mais tempo, tenho que admitir que essa fase de mini criança é também uma d.e.l.í.c.i.a. Muitas vezes uma delícia doce, outras tantas uma delícia amarga. Mas como não amar muito?

Me encanta essa fase do despertar da inteligência e do começo da comunicação. Claro que temos inteligência desde o ventre, mas falo de quando começam a usar o raciocino lógico, de quando percebem que o que fazem causa uma consequência, de quando são capazes de entender o que falamos e obedecer comandos. 

Kylie ta nessa fase. Consegue fazer algumas coisas que pedimos, como ir pegar um objeto em específico, ir jogar uma coisa no lixo, dar beijo e abraço, etc.

Recentemente ela começou a beijar e abraçar espontaneamente. Tão gostoso estar de bobeira e ganhar um *muah* no rosto. Ou ver quando Leah acorda e Kylie vai lá dar uma abraço de bom dia.

Ela repete muitas palavras que falamos, mas saber e falar mesmo são poucas. Se bem que às vezes penso que ela fala bem mais do que o que eu acho que ela fala. Outro dia estávamos colorindo, eu, ela e Leah, cada uma com uma folha no que ela trocou a folha dela comigo e falou "this one mamãe", como quem quis dizer "essa aqui é a sua, mamãe". Eu não sei se foi só coincidência ou se ela realmente falou sua primeira frase. Ela também conta altas estórias na sua própria língua. Uma coisa linda de se ver. 

É louca pelo meu celular e não posso nunca mais nem pensar em usar na frente dela. Se pego o celular ela pede logo e se não dou ou guardo, ela chora tanto até eu dar. Então pra evitar que mais aplicativos sejam deletados, que mais milhões de fotos sejam tiradas, que mais quedas sejam levadas e que mais compras sejam feitas (sim, ela conseguiu comprar coisas com meu celular. Duas vezes.), é melhor evitar que ela veja o aparelho. 

Não dorme noites ininterruptas. Nunca dormiu. E eu fico a me questionar, será que vai um dia? Ela alterna muito em fases boas e ruins de sono. Nas fases boas ela acorda uma ou duas vezes, a depender da hora que acorda toma um leitinho e dorme tranquila até as 6 da matina (porque não basta acordar no meio da noite, tem que levantar cedo também!). Nas fases ruins a menina acorda de hora em hora, ou mais ou menos ou sei lá quantas vezes, às vezes fica de olhão arregalado no meio da madrugada, às vezes chora muito, uma loucura que nem sei descrever muito bem.

Gente, como essa menina grita! Ela é capaz de dar cada grito de fazer seu ouvido sangrar. Acho que faz parte de ser a caçula. Leah a ensinou bem cedo a gritar e é o que ela usa pra se defender quando a irmã a tira os brinquedos, ou pra protestar alguma coisa. Ela também grita de animação, o que nos tira algumas risadas, seguidas claro de um: nossa senhora!

Quando contrariada ela berra, joga coisas, se joga no chão, bate, morde, bate a cabeça na parede. Pacote completo de chilique.

Sabe identificar cabeça/cabelo, olho, nariz, boca, pé e bumbum.

Desmamou há mais ou menos duas semanas. O mais correto seria dizer, foi desmamada. Havia tempo que ela mamava somente de madrugada e numa dessas fases ruins de sono fiquei muito irritada e cansada com a mamação toda e resolvi decretar o fim.

Ela está praticamente se deschupetando sozinha. Somente na hora de dormir é que oferecemos a chupeta, mas raramente ela aceita. 

Ela é louca e muito apegada por cobertores fofinhos. Ela não dorme sem, leva pra onde vai, passa o dia arrastando o cobertor pra cima e pra baixo, ninguém pode nem tocar. Quando passa um tempinho sem o cobertor e se recontra com ele, ela solta gritinhos de felicidade e o agarra forte.

Tem esse mesmo amor por bichinhos de pelúcias. Às vezes ela fica frustrada porque não consegue segurar todos os bichinhos favoritos ao mesmo tempo. É também um problema quando vamos em lojas ou qualquer lugar que tenha um bichinho de pelúcia. Ela TEM que segurar um se ver. 

Ela é também louquinha por animais. Errei achando que ia ser legal levá-la ao zoológico. Ela gritava tanto e chorava porque não conseguia tocar nos animais. Marido quis voltar logo que entrou e vimos a reação dela. Mas felizmente o zôo que estávamos tinha um lugar com animais de fazenda que dava pra tocar, foi o que a acalmou. 

Ela não gosta de coisas no cabelo. Eu tento pelo menos botar uma presilha pro cabelo não cair nos olhos, mas eventualmente ela tira. O que fica por mais tempo são rabinhos com elástico, mas pra conseguir amarrar o cabelo dela é uma luta.

É muito linda e eu amo demais!!!

                           

6 comentários :

  1. Oi, eu acho que tinha deixado um comentário no outro post, mas não saiu (ou vc não aprovou hahaha). Achei seu blog super bacana e acho engraçadas algumas coincidências. Eu também sou casada com estrangeiro e moro fora, mas na Inglaterra. Também temos duas meninas, quase da mesma idade das suas, a mais velha loirinha dos olhos claros e a pequena dos cabelos e olhos escuros. E a minha bebê também se chama Lia, mas com a grafia brasileira. :)

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thais, os comentários aqui não passam por aprovação, não seio o que é, aconteceu isso comigo também, de comentar e nunca aparecer. O blogger não deve ta bem da cabeça.
      Quantas coincidências! Adorei! hehe Obrigada por passar aqui e volte sempre! ;)

      Excluir
  2. mais eé muito linda gente, e essas pernocas :D
    ta crescendo rápido née, meu deus como passou!

    beijos em vcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu mordo muito essas pernocas dela! Hehehe Beijos

      Excluir
  3. que menina lindaaaa. esses dias vc falava da sua gravidez, e plof a menina cresceu desse jeito hahaha bjs

    ResponderExcluir