01 novembro, 2015

A pergunta que toda mãe quer fugir

Eu havia acabado de colocar a caçula pra dormir e fui no quarto de Leah dar meu beijo de boa noite. Cantei pra ela a música da estrelinha que brilha no céu, e assim, do nada ela me solta:

- Mamãe, como o bebê vai parar na sua barriga?
- Hã?
- Como Kylie foi pra sua barriga quando ela era bebê?

Me peguei à ideia de que, na maioria das vezes, crianças pequenas não requerem muita explicação e respondi:

- O papai bota a sementinha e mim que cresce e vira um bebê.

Mas ela queria saber mais.

- Como?

Eu havia decidido que quando essa pergunta surgisse eu deveria responder com natarulidade e verdade, sem inventar histórias. Quero sempre tratar a sexualidade com naturalidade e por isso sempre fiz questão que ela visse a diferença entre o corpo masculino e feminino. Claro que não ficamos mostrando nossos corpos e dando aula de anatomia. Mas até pouco tempo atrás ela ainda tomava banho com o pai, também na hora de trocar a roupa ninguém se esconde por aqui. Temos livros infantis sobre o corpo humano mostrando essa diferença logo na capa. Então eu expliquei da forma mais simples possível. E a reação dela foi:

- Eca! Vocês podem fazer isso agora? Porque eu quero um irmão! 

E aí a conversa mudou para o porquê não pretendemos ter outro bebê agora. 

Eu só fico feliz que algumas coisas ela só sabe em português. Assim, se ela decidir contar aos amiguinhos como os bebês vão  parar na barriga ninguém vai entender nada. 

#obrigadabilinguismo